As múltiplas divisões territoriais da região do Alto Uruguai Catarinense e sua (des) articulação.

Resumo: Este artigo apresenta alguns tipos de regionalizações, sobretudo, aquelas existentes na região oeste de Santa Catarina, assim como, a relação delas com a operacionalização dos consórcios intermunicipais. A localidade objeto este estudo é a região do Alto Uruguai Catarinense, a qual está inserida na Mesorregião Oeste e microrregião de Concórdia, composta por 16 municípios: Alto Bela Vista, Arabutã, Arvoredo, Concórdia, Ipira, Ipumirim, Irani, Itá, Jaborá, Lindóia do Sul, Paial, Peritiba, Piratuba, Presidente Castello Branco, Seara e Xavantina. Em relação aos procedimentos metodológicos, partiu-se de uma breve revisão teórica sobre organizações territoriais regionais, tais como delimitações políticas administrativas feitas pelo IBGE, com Mesorregião e Microrregião, pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário por meio dos Territórios da Cidadania e Territórios Rurais e as Associações de Municípios e Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs), seguido do estudo. Descreve-se essas formas de divisão territoriais, conforme a política adotada por cada instituição. Como resultados, percebe-se que essas instituições não dialogam entre si, fazendo com que cada divisão siga os interesses institucionais desconsiderando as já possíveis divisões do território.

Palavras-Chave: Divisão territorial. Alto Uruguai Catarinense. Territórios.

Autores: Claudio Machado Maia, Rainer Randolph, Indianara Cristina Bigaton

Link de acesso: http://www.rbgdr.net/revista/index.php/rbgdr/article/view/3585/659